Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.
Todas as crónicas

Os Idiotas da semana por Jorge Carneiro em 2011-11-09

Alan - Até pode ter muita razão e Javi ter, de facto, proferido uma série de impropérios racistas e tremendamente ofensivos, o que a ter acontecido é uma situação grave e desprezível. Mas recordar-se desse facto apenas várias horas após o final do jogo não abona nada a favor da sua credibilidade, especialmente quando já tem historial anti-deportivo - e em particular precisamente frente ao Benfica. Ainda por cima são declarações que não encaixam de todo no perfil do jogador espanhol, sempre agressivo no seu futebol mas muito leal e correcto no relacionamento com os adversários.

Artur Moraes - Deixou saudades e uma excelente imagem em Braga, que agora sai muito beliscada pelas declarações infelizes a tentar lançar suspeições sobre um acidente trivial, e com o único objectivo de desculpar uma exibição menos conseguida da equipa. Provavelmente também encontrará teorias da conspiração quando as torradas lhe caem com a manteiga para baixo... Menção honrosa para Javi Garcia, que respondeu muito torto às alegações dos adversários bracarenses.

João Pereira - Com Carriço de regresso à titularidade perdeu a braçadeira de capitão, e com ela toda a serenidade. Os anos passam e continua a acumular momentos de desvario como o de Domingo, assinando desta vez uma agressão perfeitamente parva e cobarde a Patrick.... que simplesmente estava a disputar a bola, como era seu dever. Mas é uma enorme garantia de estabilidade emocional, segundo Paulo Bento.

Paulo Bento - Pegou no leme da equipa nacional numa altura complicadíssima e mesmo não dispondo do mesmo leque alargado de escolhas que os antecessores Queroz e Scolari, mesmo assim Paulo Bento tem conseguido manter o conjunto Português na corrida para o Europeu e ao mesmo tempo promover uma necessária renovação no conjunto. No entanto nos últimos dois ou três meses tem vindo a acumular episódios que põem em causa o excelente primeiro ano ao comando da nossa Selecção. A mais recente é o caso Bosingwa, onde Paulo Bento provou uma vez mais que não cede a pressões vindas de lado nenhum, mas em que na mesma conferência de imprensa se equivocou duplamente: primeiro ao dar a entender que Silvio estava a ocupar o espaço de Bosingwa para depois perante a lesão do lateral do At. Madrid chamar Eliseu em seu lugar; e de seguida ao questionar indirectamente a maturidade táctica e emocional do atleta do Chelsea. Certamente que pretendia apenas dialogar abertamente com os jornalistas, mas com isso apenas conseguiu a turbulenta reacção de Bosingwa...

Bosingwa - ...que, não ficando calado, perdeu uma excelente oportunidade de dar uma bofetada de luva branca em Paulo Bento, e, com isso, acaba por dar razão ao seleccionador precisamente na questão de dar “poucas garantias” do ponto de vista emocional. Tem todo o direito a sentir-se ofendido pelas palavras do seu seleccionador, mas o momento para expressar o seu desagrado dificilmente poderia ser pior. Com a sua entrevista acaba por escalar uma mini-novela para um conflito aberto e assim despoletar um novo momento de tensão junto da equipa nacional, novamente antes de um jogo decisivo. Isso, e privou definitivamente uma defesa fragilizada de um dos melhores laterais do mundo.

Vitor Pereira - Porque sim. Porque todos os adeptos do Porto com que privo assim o caracterizam. Porque ele mesmo afirmou que o seu papel era apenas não estragar o que o antecessor tinha construído, e em vez disso a cada semana que passa este FCP parece mais distante do de 2010/2011.

Luís Miguel - Em 8 jogos o seu Paços tem 6 derrotas, 18 golos sofridos e joga um futebol frágil; mas insiste publicamente em que não há explicações lógicas para este momento e em que está a executar o seu trabalho com toda a competência. Que faria se não estivesse...

Jorge Carneiro - Porque faz anos hoje, e se não tivesse vindo à terra nem este site nem este conjunto de meliantes estavam aqui reunidos. Francamente, era escusado.