Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.
Todas as crónicas

Onze da época CPP - Zona Sul por Bruno Gens Luís em 2017-06-09

Depois de apresentarmos aquele que foi, para nós, o onze ideal entre as equipas da Zona Norte da fase de subida, aqui fica, como prometido, o exercício semelhante para a Zona Sul. Parabéns aos escolhidos, pela época que realizaram.

Hugo Cardoso (Sacavenense)

Apenas 18 golos sofridos durante toda a temporada (6 na primeira fase, mais 12 a segunda). Esteve 722 minutos sem conceder golos e chegou a ostentar o feito de ser o guarda-redes menos batida da Europa. Hugo Cardoso foi formado no Sporting, onde foi campeão de júniores com Paulo Bento ao leme, regressou este ano a Portugal vindo do futebol Macaense, e aos 29 anos é ainda um jovem para a sua posição. Apesar da renovação já assinada deveria ser alvo de uma maior atenção dos clubes profissionais.

Jorge Bernardo (Real)

Enorme época deste acutilante lateral de 25 anos, onde mostrou toda a sua qualidade. Rapidez, ágilidade, técnica e bravura no partir para cima dos adversários, são apenas algumas das suas qualidades. Ainda tem a particularidade de testar a concentração dos guarda-redes adversários através de cantos directos. Um perigo.

Nuno Tomás (Real)

Tanto ele, como o seu colega do lado, Matheus Costa, mereciam estar neste onze, mas como já falámos anteriormente do central brasileiro, optámos pelo Ragnar Lothbrok de Odivelas. Fundamental na conquista da Zona Sul, ao apontar o segundo golo frente ao Sacavenense no jogo decisivo, prima pela segurança e concentração competitiva que o tornam num central de marcação bastante competente.

Mauro (Fátima)

Já com uma fugaz passagem pela Segunda Liga, mostrou esta época que o seu lugar é nas competições profissionais. Rapidez, agressividade no ataque à bola e uma excelente capacidade de desarme, fazem dele um dos melhores centrais do CPP.

Matheus Leal (Real)

Ainda recentemente o destacámos no nosso facebook. Também de características ofensivas como o seu colega da direita, foi uma bela surpresa na sua temporada de estreia em Portugal.

Nuno Borges (Sacavenense)

Um verdadeiro "polvo", dado o enorme raio de acção que cobre e a potência física que possui. Passou quase toda a carreira nas competições amadoras (os clubes andaram a dormir), e quando chegou ao CPP facilmente se impôs. Pode cumprir todas as posições do meio-campo, e para além de ser um excelente recuperador de bolas também gosta de a transportar para o ataque.

André Vieira (Farense)

Médio de excelente compleição física, que não só recupera bolas como também tem uma qualidade técnica invejável. Tem passado a sua carreira pelo Algarve mas é claramente jogador para outros voos.

Brash (Real)

Talvez a maior surpresa do ano no CPP, isto depois de um ano sem competição. Chegou, viu e venceu. A próxima etapa será, ao que tudo indica, na Segunda liga, mas tem qualidade para mais.

João Peixoto (Praiense)

Se houvesse braçadeira seria o nosso capitão. Já radicado nos Açores desde 2011, trocou este ano a Lagoa de São Miguel pela Praia da Vitória, e novamente jogou ao nível que nos habituou. Ex-internacional Sub-19, já cpnta 34 anos e uma carreira toda ela (estranhamente) feita nas divisões inferiores, apesar de transpirar talento. Técnica, qualidade de passe, visão, todas as qualidades de um "playmaker" para campeonatos mais competitivos, às quais se adiciona ainda a qualidade na marcação de bolas paradas.

Filipe Andrade (Praiense)

Versátil jogador de características ofensivas. Não é um desconhecido para quem segue o futebol português com atenção, mas deu-se a conhecer a todo o país no jogo da taça de Portugal em Alvalade, apontando um dos melhores golos da época. Uma autentica carraça que nunca dá uma bola como perdida, e que possui uma facilidade de finalização assustadora. É jogador de Primeira Liga e consta que para lá deve ir neste Verão.

Youssouf (Louletano)

Marcou 19 golos durante a temporada, 4 deles na fase de subida. Já com contrato assinado com o Aves para a próxima temporada, este avançado gosta de deambular pelo ataque e explorar o espaço, para fazer uso da sua velocidade e depois finalizar com "jeitinho", através do seu pé esquerdo. Também tem apetência para facturar em bolas paradas.

Banco de suplentes

Tiago Maia (Praiense)

Laranjeiro (Fátima)

Yaka (Sacavenense)

Stephen Eustáquio (Torreense)

Tiago Esgaio (Torreense)

Nuno Silva (Farense)

Mamadou Thiaw (Fátima)