ForaDeJogo.net - Beira-Mar 2006/2007


Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.



Sport Clube Beira-Mar
Nome: Beira-Mar
Associação: AF Aveiro
Cidade: Aveiro
Estádio: Municipal de Aveiro
Ano de fundação: 1922
Sede: Estádio Municipal de Aveiro
Taboeira
Aveiro.
Web: www.beiramar.pt
Plantel 2006/2007
<<   >>
Treinadores
T Soler
Carlos Carvalhal
Augusto Inácio
Staff
Rifa(ADJ), Miguel Leal(ADJ)
Entradas
Eduardo (23)Sp. Braga (I)
André Leão (21)FC Porto B (II B)
Vasco Matos (25)Olhanense (II)
Jardel (32)Goiás   (A)
Matheus (23)Sp. Braga (I)
Emerson (23)Estrela Amadora (I)
Edgar (19)São Paulo   (A)
Ezequias (25)FC Porto (I)
Jorge Vidigal (28)Olhanense (II)
Delibasic (25)AEK Atenas   (I)
Luciano Ratinho (26)Paysandu   (B)
Danrlei (33)Atlético Mineiro   (B)
Wegno (23)D. Chaves (II)
Devic (22)Radnicki Pirot   (II)
Bruno Sousa (25)Pampilhosa (II B)
Reginaldo (28)Santa Cruz   (A)
Diego Zaporo (20)Vitória Setúbal (I)
Diarra (22)Zrinjski Mostar   (I)
Borko (20)Bezanija   (II)
Diogo Macedo (24)União Barbarense   (C)
Nuno Carvalheiro (24)Pampilhosa (II B)
Leandro (21)Joinville   (C)
Todor (27)CSKA Sofia   (A)
Eduardo Farah (24)Vila Nova   (B)
Superliga
Guarda-redes Defesas Médios Avançados
1Todor2Reginaldo6Eduardo Farah5Vasco Matos
12Eduardo19Ricardo18Torrão7Artur
24Bruno Sousa25Ribeiro26Emerson29Wegno
50Danrlei77Jorge Vidigal31Leandro45Camora
88Alê4Ezequias67Marco Couto11Roma
  20Tininho8André Leão23Rui Lima
  21Nuno Carvalheiro15Diakité9Diogo Macedo
  3Buba10Luciano Ratinho16Jardel
  28Devic40Borko27Jorge Leitão
  30Alcaráz  33Delibasic
  36Jorge Silva  35Diego Zaporo
      55Diarra
      80Edgar
      99Matheus
Cair, Levantar e voltar a cairJorge Carneiro

Mantendo praticamente intacta para esta época a estrutura que um ano antes lhe havia garantido a subida ao primeiro escalão, o Beira-Mar conseguiu juntar dois reforços de peso: Danrlei, guarda-redes internacional A Brasileiro (mais de 50 convocatórias!) com grande experência; e o lendário goleador Mário Jardel, um jogador que até aqui parecia perdido no espaço e no tempo e que apenas procurava reencontrar em Aveiro o prazer de jogar futebol. Mesmo com estes pesos-pesados e com um plantel rodado na Superliga o objectivo óbvio mantinha-se na manutenção.

O início da época indiciava que os objectivos dos aveirenses iriam ser alcançados, dado que à 3ªjornada ainda não tinham perdido por nenhuma vez e Jardel até já havia facturado por duas ocasiões. O rumo começou a desenhar-se daí para a frente, quando a equipa entrou em crise de resultados somando apenas 1 ponto nas 6 jornadas seguintes, e vendo Augusto Inácio sair da equipa rumo à Grécia. Chegou para o seu lugar Carlos Carvalhal, o qual somou apenas 2 pontos nos curtos 5 jogos em que comandou a equipa, o que colocou os aveirenses abaixo da linha de água e sem grandes perspectivas de melhorar.

Estávamos agora no decisivo mês de Janeiro, altura em que foi celebrada uma importante parceria com a Inverfutbol: em troca da colocação de alguns jogadores no clube (cujos passes eram propriedade desta empresa) e da injecção imediata de algum dinheiro fresco, o Beira-Mar deveria aceitar um treinador escolhido pela empresa - a verdadeira causa da saída de Carlos Carvalhal - bem como dar prioridade aos jogadores emprestados na elaboração do onze, numa clara perspectiva de valorização para futuras transferências. E assim chegou ao clube Paco Soler, que se estreava no comando de uma equipa profissional.

No início a parceria até parecia estar a dar os seus frutos dado que ao seu 3ºjogo Paco Soler conseguiu fazer a equipa regressar às vitórias (14 jogos depois), e mau-grado uma goleada em casa com o Porto (0-5) e uma outra derrota comprometedora com a Naval (1-3) os aveirenses pareciam estar a conseguir fazer levar a água ao seu moínho. No entanto daí para a frente a equipa falhou sempre nas oportunidades de que dispôs para se afastar definitivamente dos lugares de despromoção, sendo a derrota com a Académica o melhor exemplo. Após esse fatídico jogo o Beira-Mar regressou para abaixo da linha de água, e até final apresentaram apenas uma vitória nos últimos 5 jogos. A despromoção, essa, foi carimbada na última jornada, numa recepção ao Paços de Ferreira onde os aveirenses até dependiam apenas de si próprios para alcançar a salvação...

Momento Chave: Beira-Mar 0-1 Académica

O Beira-Mar chegou a este jogo vindo de uma vitória clara em Setúbal diante de um adversário directo, e parecia então em boa forma para garantir rapidamente a manutenção. Uma nova vitória perante a Académica não só colocaria os aveirenses (mais) longe da linha de água, como ainda lhes permitiria igualar pontualmente o seu adversário. No entanto nesse jogo a equipa acusou claramente a pressão, jogando de forma atabalhoada e acabando por não conseguir marcar. Como se não bastasse já nos últimos minutos Gyano carimbou a vitória para a Briosa, um resultado que provavelmente terá valido a salvação da Académica e que relegou novamente o Beira-Mar para os últimos lugares da tabela.

Figura: Edgar

Entre os muitos jogadores que chegaram a meio da época para o Beira-Mar este internacional sub-20 foi claramente o que mais se destacou. Forte físicamente, possuidor de um remate de meia distância forte e colocado (soberbo o golo apontado à Naval), e com atributos de bom finalizador, foi durante alguns jogos o único a remar contra a maré no marasmo aveirense. Tem apenas 20 anos e alguma margem de progressão para explorar - serão estas características confirmadas para o ano no Dragão?

Revelação: Tininho

Não tem sido fácil a carreira deste jogador, obrigado a escalar o seu caminho a pulso. Dispensado do Estrela após concluir o seu processo de formação, foi encontrar refúgio no Torreense apenas para ser novamente dispensado. Desceu então até aos distritais (Damaiense) para prosseguir a sua carreira, época após a qual regressou aos campeonatos nacionais para representar o U. Micaelense; e aí as suas exibições viriam 3 anos depois a valer-lhe a transferência para o primodivisionário Beira-Mar, onde permaneceu até agora. Esta temporada o esquerdino parece ter-se afirmado definitivamente no onze titular, alternando entre lateral e ala mas não falhando um único jogo, e apenas não sendo titular num deles. Foi dos poucos jogadores da equipa antiga que resistiu à chegada de reforços, empurrando os concorrentes Rui Lima ou Ezequias para fora das suas posições convencionais a fim de se manterem no onze.

Decepção: Danrlei

A chegada de Danrlei gerou alguma expectativa nas hostes aveirenses (apenas superada pela contratação da super-estrela Jardel), pois tratava-se de um jogador com provas dadas no futebol brasileiro e já com bastantes títulos conquistados. Dentro do campo, no entanto, esteve longe de corresponder às expectativas. Começou logo mal, com uma expulsão por acumulação de amarelos no seu jogo de estreia, e prosseguiu com um conjunto de exibições que - não sendo totalmente más - não justificavam de forma alguma o avultado salário que o clube lhe pagava. Ainda com Inácio perdeu a titularidade para Alê, e rescindiu em Dezembro sem deixar saudades.


Quem somos1 Contactos Agradecimentos Detectou um erro ou tem uma sugestão?
ForaDeJogo.net 2010