ForaDeJogo.net - Vitória Guimarães 2008/2009


Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.



Vitória Sport Clube
Nome: Vitória Guimarães
Associação: AF Braga
Cidade: Guimarães
Estádio: D. Afonso Henriques
Ano de fundação: 1922
Sede: Rua Antero Henriques Da Silva, 1370
4810-026 - Guimarães
Web: www.vitoriasc.pt
Plantel 2008/2009
<<   >>
Treinadores
T Manuel Cajuda
Staff
Nascimento(ADJ), Hélder Fontes(PF)
Entradas
Nuno Assis (30)Benfica (I)
Gregory (27)Marítimo (I)
Luís Filipe (29)Benfica (I)
Custódio (25)Dinamo Moscovo   (I)
Wenio (28)Marítimo (I)
Lionn (19)Torreense (II B)
Milhazes (27)Politecnica Timisoara   (I)
Douglas (22)América MG   (C)
Cícero (22)Dinamo Moscovo   (I)
Vítor Bastos (18)Vitória Guimarães (JUN)
Lucas Klysman (18)Vitória Guimarães (JUN)
Santana Carlos (25)Petro Luanda   (I)
Diogo Lamelas (18)Vitória Guimarães (JUN)
Jean Coral (20)Criciuma   (B)
Dinis (18)Vitória Guimarães (JUN)
Liga Sagres
Guarda-redes Defesas Médios Avançados
1Nilson25Andrezinho5Custódio7Carlitos
27Nuno Santos89Lionn11Wenio17Fajardo
52Serginho3Luciano Amaral23Dinis21Luís Filipe
  29Momha26Flávio Meireles30Diogo Lamelas
  55Milhazes8Paulo Henrique9Roberto
  4Sereno28Tiago Ronaldo19Cícero
  6Márcio Martins80João Alves39Marquinho
  15Gregory20Desmarets99Douglas
  16Danilo10Nuno Assis14Santana Carlos
  18Moreno  77Lucas Klysman
  33Vítor Bastos  88Jean Coral
De volta à normalidadeJorge Carneiro

O Vit. Guimarães viveu 3 épocas verdadeiramente atípicas por diferentes motivos: em 2005-06 com o drama da descida de divisão; depois uma atribulada época na 2ª Divisão, que começou mal com Norton de Matos e que acabou com Cajuda a garantir a subida; para posteriormente conseguir superar todas as expectativas no regresso à 1ª Divisão, ao conseguir igualar a melhor classificação de sempre dos minhotos e chegar à pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Após tão brilhante temporada, como é normal, alguns jogadores saíram rumo a outras paragens economicamente mais apetecíveis: Geromel saiu para o Colónia, Ghilas saiu para o Celta e Mrdakovic seguiu para a China, enquanto Alan, por imposição do FC Porto, foi recrutado pelo seu seu grande rival Sp. Braga. Registaram-se as entradas de Nuno Assis e Luís Filipe emprestados pelo Benfica, de Gregory e de Wênio proveniente do Marítimo, e de Jean Coral e Douglas vindos do Brasil, todos jogadores promissores mas que, salvo Nuno Assis, não mostraram ser melhores que aqueles que vinham substituir. Foi portanto com um plantel ligeiramente inferior ao da época anterior que o Vitória teve que enfrentar o desafio mais aliciante da sua história, a pré-eliminatória da Liga dos Campeões; sabendo de antemão que teria tarefa complicada dado que não era cabeça de série, e tendo assim equipas como o Liverpool, o Barcelona ou a Juventus como adversários potenciais. Face às possibilidades em jogo o sorteio acabou por ser amigo dos minhotos: o Basileia era um adversário que permitia acalentar esperanças realistas no apuramento para a liga milionária, mas no entanto um Vit. Guimarães ligeiramente abaixo do esperado, aliado a um golo mal invalidado no último minuto da eliminatória atiraram com a equipa para a Taça UEFA. Também aqui os vimaranenses não seriam felizes, eliminados diante do Portsmouth no prolongamento após um excelente jogo (talvez o melhor da época) ao longo dos 90 minutos. No campeonato as coisas começaram de forma algo atípica com uma sequência de empate em casa, vitória fora, derrota em casa, vitória fora - estava dado o mote para o que iria ser o Vitória em 2008-09, pontuar fora de portas e esbanjar no D. Afonso Henriques. Pouco depois deu-se a lesão de Douglas, avançado que estava a ser uma das figuras da equipa durante os primeiros jogos, e que, aliado à inadaptação de Jean Coral e à tardia integração de Nuno Assis deixava o jogo ofensivo do Vitória muito debilitado, como se pode constatar pelo facto de apenas ter apontado 2 golos entre as jornadas 5 e 10. Era a pior fase da época, o clube à 10ª Jornada estava apenas na 11ª posição com 10 pontos e com inacreditáveis zero vitórias em casa. Por esta altura a contestação a Cajuda atingiu o seu ponto máximo, com alguns ex-dirigentes a garantirem que o treinador já tinha o seu destino traçado.

Este cenário foi ligeiramente invertido nos meses de Dezembro e Janeiro, onde apesar de alguma irregularidade o Vitória subiu de rendimento. Subida esta à qual não foi alheio o momento de forma excepcional de Nuno Assis, que era por aquela altura se afirmava como um dos jogadores em maior destaque do campeonato e provocava saudades por entre os adeptos do Benfica. Nos meses de Dezembro e Janeiro, o Vitória somou 11 pontos em 6 jogos, e ainda garantiu o apuramento para os 1/4 da Taça de Portugal ao vencer em Setúbal, resultados que acalmaram um pouco os ânimos dos seus sempre exigentes adeptos. No entanto, após a bonança, novamente veio a tempestade, primeiro com a goleada no terreno do Nacional a praticamente enterrar as esperanças europeias da equipa, depois com a eliminação da taça às mãos de um superior Estrela em pleno D. Afonso Henriques, seguida de uma inacreditável derrota em casa diante do Trofense e de outra derrota no terreno do rival Sp. Braga; nem a vitória sobre o Belenenses foi suficiente para tranquilizar as hostes vitorianas. Pouco depois o vitória voltou a surpreender, ao conseguir o melhor resultado da época vencendo o Benfica em pleno estádio da luz com uma exibição muito personalizada, através um golo de Roberto, jogador que até ao final da época foi a grande referência do Vitória no ataque - apontou 6 golos nos últimos 9 jogos. Até final o Vitória voltou a baixar um pouco de rendimento, terminando com uma vitória sobre a Académica num bom jogo de futebol que lhe permitiu ultrapassar o Marítimo e chegar ao 8º lugar da classificação.

Face ao plantel disponível apenas se pode considerar que o 8º lugar final é um resultado normal, porque desde cedo se viu que tal como Cajuda previra os reforços não permitiam o andamento necessário para acompanhar Braga e Nacional na luta pelos lugares europeus. Caberá agora ao clube trabalhar na tentativa de proporcionar ao desgastado Cajuda (se este continuar) um plantel melhor e que possa levar o Vitória de volta às competições europeias em 2010.

Momento Chave Nacional 3-0 Vit. Guimarães

Após a vitória sobre o Marítimo na 16ª Jornada o Vitória estava no 8º lugar a apenas 5 pontos do 5º e a 7 do 3º. Foi então com a moral em alta que o Vitória se deslocou à Madeira, num jogo que teria tudo paramaterializar o ascendente exibicional registado e relançar o clube na luta pelos lugares europeus. Este jogo teria igualmente uma carga emocional mais forte: era necessário \"vingar\" a derrota da 1ª volta; o Nacional era treinado por um ex-vitoriano; e ainda estavam presentes na memória de todos os incidentes do Nacional - Vitória da época passada. Perante tudo isto, o mínimo que se pode dizer da partida é que o Vitória não se mostrou à altura das expectativas... Na primeira parte ainda equilibrou o jogo, mas na segunda foi o descalabro, com o Nacional a obter 3 golos sem qualquer resposta e a vencer assim a partida. O resultado não foi decisivo do ponto de vista pontual (faltava ainda muito campeonato), mas mostrou claramente que o Vitória não tinha andamento para discutir os lugares europeus.

Estrela: Nuno Assis

A aliança de ocasião entre Benfica e Vit. Guimarães trouxe Luís Filipe e Nuno Assis de volta ao Minho, dois jogadores dispensados do Benfica e que chegaram a Guimarães em claro défice físico. Nuno Assis de resto trazia também uma lesão mal curada e que o fez perder toda a pré-época, apenas lhe permitindo estrear-se na 7ª jornada precisamente diante do Benfica, numa altura em que a equipa já perdia por 2-0. Seguiram-se durante o mês de Novembro mais alguns jogos onde não se destacou muito, mas que lhe permitiriam recuperar algum ritmo competitivo bem como melhorar índices físicos. A partir do jogo com o Leixões Nuno Assis encadeou uma série de grandes exibições, impondo ordem e liderança no depauperado meio campo vitoriano e revelando até uma pouco habitual veia goleadora: apontou 7 golos em 23 jogos, três deles na vitória por 4-2 em Setúbal; e assim superou de largo a sua melhor marca na primeira divisão (4 golos em 2003-04).

Revelação: Lionn

No verão de 2007 o Torreense contratou diversos jovens brasileiros talentosos para ganharem rodagem nas suas equipas inferiores (B e Júniores) de forma a mais tarde integrarem a primeira equipa e eventualmente protagonizarem transferências para patamares superiores. Um desses jovens foi Lionn, que apesar de ainda ter idade de júnior saltou os patamares de adaptação logo na pré-época para chegar à primeira jornada já como titular indiscutível. Facto digno de registo, pois tratava-se de um jovem de apenas 18 anos a viver a sua primeira experência na Europa. Com o final de 2007/2008 veio uma lesão grave e novo desafio: a adaptação à 1ª Divisão com a concorrência de Andrezinho e de Luís Filipe, que não deixava prever muitas oportunidades para o jovem brasileiro. Terminada a recuperação do perónio estreou-se de imediato nos convocados, à 5ª jornada e como suplente de Andrezinho; tendo apenas entrado na equipa à 11ª jornada diante do Leixões, onde esteve em bom plano. Daí até ao final da época alternou o banco com a titularidade até se lesionar novamente; performance nada má para quem chegava a Guimarães sem experência de futebol profissional.

Decepção: Luís Filipe

Após vários anos a jogar principalmente como lateral direito, Luís Filipe voltou esta época a ser utilizado preferencialmente como extremo direito, muito por culpa da temporada positiva protagonizada por Andrezinho e pela revelação Lionn na sua posição de origem e da irregularidade de Fajardo e das lesões de Carlitos, para a extrema direita. A ex-referência do Braga até nem começou mal a época, protagonizando algumas exibições interessantes (esteve particularmente em destaque na vitória por 4-2 em Vila do Conde), mas por alturas do meio da época começou a perder fulgor, tanto que na segunda volta praticamente nem se deu por ele. Tudo somado não foi osubstituto de Alan que os dirigentes vitorianos tinham previsto e deu sequência à péssima época realizada anteriormente no Benfica.


Quem somos1 Contactos Agradecimentos Detectou um erro ou tem uma sugestão?
ForaDeJogo.net 2010