ForaDeJogo.net - Belenenses 2007/2008


Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.



Clube de Futebol "Os Belenenses"
Nome: Belenenses
Associação: AF Lisboa
Cidade: Lisboa
Estádio: Restelo
Ano de fundação: 1919
Sede: Avenida Do Restelo
1400-015 - Lisboa
Web: www.osbelenenses.com
Plantel 2007/2008
<<   >>
Treinadores
T Jorge Jesus
Staff
Miguel Quaresma(ADJ)
Entradas
Hugo Alcântara (27)Legia Varsóvia   (I)
Gabriel Gómez (23)Santa Fé   (I)
Roncatto (21)Ipatinga   (B)
Weldon (26)Sport Recife   (A)
Hugo Leal (27)Sp. Braga (I)
Areias (30)Standard Liége   (I)
Júlio César (20)Botafogo   (A)
Mendonça (24)Varzim (II)
Marco Ferreira (29)Leicester   (II)
Rafael Bastos (22)EC Bahia   (C)
João Paulo Oliveira (22)Glória de Vacaria  
Devic (23)Beira-Mar (I)
Jankauskas (32)AEK Larnaka   (I)
Meyong (26)Albacete   (II)
Edson (19)Figueirense   (A)
Carlos Alves (19)Belenenses (JUN)
Evandro Paulista (19)Ituano   (B)
Sandro Moreira (20)Odivelas (II B)
Thiago Schmidt (23)Avaí   (B)
Weverson (19)Campinas  
Liga Bwin.com
Guarda-redes Defesas Médios Avançados
1Marco2Amaral5Rúben Amorim8Marco Ferreira
24Thiago Schmidt27Cândido Costa6Gabriel Gómez14Mendonça
73Costinha3Areias23Sandro Moreira21Roncatto
99Júlio César4Rodrigo Alvim20Hugo Leal7Weldon
  28Gonçalo Brandão18Mano9João Paulo Oliveira
  29Carlos Alves22Rafael Bastos19Meyong
  13Rolando10Silas75Jankauskas
  16Hugo Alcântara11Zé Pedro25Evandro Paulista
  17Edson77Fernando  
  33Devic    
  15Weverson    
A leste do paraísoJorge Carneiro

A época do Belenenses ficou desde logo marcada pela grande exibição da equipa no Teresa Herrera diante do Real Madrid, onde durante grande parte do jogo os azuis do Restelo conseguiram secar as estrelas do Real Madrid, apenas traídos já sobre o final por um monumental frango do seu guarda-redes, Marco. A partir dessa base, as expectativas criadas cresceram exponencialmente; no entanto a equipa não entrou nada bem no campeonato, somando apenas 4 pontos nas primeiras 5 jornadas. Foi tambem nesse período em que conseguiu nova grande exibição em Munique, perdendo apenas por 1-0 frente ao Bayern local e conseguindo a proeza de trazer a decisão da eliminatória para o Restelo, onde finalmente a força dos alemães acabou por vir ao de cima. Terminada esta fase, a equipa subiu estabilizou no meio da tabela, mas com exibições muito irregulares, pois tanto se mostrava capaz de empatar no dragão e vencer o benfica de forma convincente como depois desaparecia completamente do campo em Guimarães e empatava em casa com estrela e nacional. Com tanta irregularidade, o 8º lugar com que acabou a primeira volta não se podia considerar surpreendente, permitia ainda que a equipa recuperasse na segunda volta para entrar pelo menos nos lugares europeus. Foi nesta altura que entrou em cena Meyong, que vinha para salvar, mas que acabou a custar 6 pontos à equipa, entrando na segunda parte do Belenenses - Naval da 16ª Jornada, quebrou os regulamentos da FIFA ao jogar no 3º clube na época de 2007-08 (já havia jogado por Levante e Albacete), sendo portanto o Belenenses castigado com falta de comparência nessa partida. Com estes 6 pontos de penalização o clube foi parar aos últimos lugares, ficando apenas 1 ponto acima da linha de água. Contudo a manutenção nunca esteve verdadeiramente em causa, mesmo que depois deste estranho caso a equipa tenha voltado a cair na irregularidade anterior, com os desafios disputados entre a 18ª e a 22ª jornada o sinal mais evidente deste facto. com efeito, após bater convincentemente o Sporting e vencer tranquilamente o lanterna vermelha U. Leiria seguiu-se uma derrota em casa com o Marítimo, para na jornada seguinte vencer fora novamente (Paços de Ferreira) e de imediato perder novamente em casa com o Boavista. De salientar também as 3 vitórias consecutivas entre as jornadas 25 e 27 (a última uma goleada por 5-0 ao Vit. Setúbal), que por momentos reabriram a porta da Europa, porta essa que se acabou por se fechar definitivamente após a derrota na Luz e o empate na recepção ao Vitória de Guimarães. Tendo em conta as exibições que a equipa foi capaz de fazer nos jogos contra os grandes e ainda contra Real Madrid e Bayern, o 8º lugar final acaba por saber a muito pouco.

Momento Chave: Belenenses 2-1 Naval

À partida seria um jogo normal entre uma equipa do meio da tabela que perdia no terreno de um candidato à Europa por uma resultado normal (2-1), nem sequer tendo grandes casos de arbitragem a registar. Seria à partida um jogo para cair facilmente no esquecimento. Contudo a entrada de Meyong para o lugar de Amaral aos 54 minutos viria a despoletar (mais) um caso que custou bastante caro ao seu clube, pois constituiu-se como a terceira equipa representada pelo camaronês nesta época. A violação dos regulamentos da FIFA resultou na penalização ao Belenenses com falta de comparência e consequente perda de 6 pontos (os 3 da vitória, mais 3 de penalização), tendo os azuis do Restelo apelado e arrastado a decisão para o final da época fazendo com que a equipa vivesse sempre com a ameaça da perda de 6 pontos a pairar. O que se viria a concretizar, embora sem grandes efeitos práticos.

Estrela: Zé Pedro

Não é fácil falar de Zé Pedro sem repetir o que já se sabe, nomeadamente que é de facto um grande jogador, que tem uma qualidade de passe e uma visão de jogo muito acima da média, e que não fosse ter passado tantos anos perdido na Segunda Divisão B certamente que teria chegado bastante mais longe. Esta época não facilitou e foi novamente brilhante, apontou 8 golos - um deles de belo efeito frente ao Sporting - e foi decisivo em muitos outros jogos, entre eles o empate no Dragão onde para além de apontar o golo da sua equipa ainda esteve em excelente plano no meio-campo. Várias vezes apontado como o melhor jogador a actuar em Portugal fora dos três grandes e candidato à estreia na Selecção, os seus 30 anos são uma desvantagem para as suas possíveis ambições de dar o salto - uma clara vantagem para o Belenenses que assim consegue manter nos seus quadros um activo de ouro.

Revelação: Weldon

João Paulo Oliveira era visto como a grande contratação do Belenenses para esta época, enchendo páginas de jornais com o evoluir do seu processo ao mesmo tempo que a chegada de Weldon passou quase despercebida ao mundo desportivo. Na sua segunda experiência no futebol europeu - a primeira em França (Sochaux e Troyes) não havia corrido pelo melhor, sendo sempre segunda (ou terceira) escolha - e após um período de adaptação Weldon acabou por cumprir uma segunda volta de grande nível, com golos decisivos a tornarem-no num dos melhores marcadores do campeonato, registando um percurso de certa forma semelhante ao de Dady na época anterior. Estando emprestado pelo Cruzeiro, a sua continuidade no Restelo está dependente da compra do passe pelo emblema da cruz de Cristo, algo que se afigura bastante complicado dada a grande valorização registada.

Decepção: Jankauskas

Haveria outros candidatos a esta rubrica, como Hugo Leal que mais uma vez pouco ou nada se viu e que parece caminhar a passos largos para o fim da sua carreira; ou Marco Ferreira, que sem a velocidade de outros tempos pouco ou nada acrescentou à equipa. No entanto, o antigo vencedor da taça UEFA e da liga dos Campeões conseguiu desiludir ainda mais, pelo simples facto de ser dos três aquele de quem mais se esperava - Weldon ainda não tinha explodido aquando da chegada do ex-FC Porto e Benfica. Só que o internacional A Lituano (que continua a ser um indiscutível da sua selecção) apesar do vasto currículo de golos em quase todos os clubes por onde passou não conseguiu facturar um único tento em meia época e somou apenas 91 minutos repartidos por 5 jogos como suplente utilizado, defraudando completamente as expectativas que nele eram depositadas.


Quem somos1 Contactos Agradecimentos Detectou um erro ou tem uma sugestão?
ForaDeJogo.net 2010