ForaDeJogo.net - Sporting 2011/2012


Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.



Sporting Clube de Portugal
Nome: Sporting
Associação: AF Lisboa
Cidade: Lisboa
Estádio: José Alvalade Sec. XXI
Ano de fundação: 1906
Sede: Estádio José Alvalade
Apartado 42099
1601-801
Web: www.scp.pt
Plantel 2011/2012
<<   >>
Treinadores
T Sá Pinto
Domingos Paciência
Staff
Jorge Castelo(ADJ), Jorge Vital(GR)
Entradas
Diego Capel (23)Sevilla   (I)
Carrillo (20)Alianza Lima   (I)
Schaars (27)AZ Alkmaar   (I)
Van Wolfswinkel (22)Utrecht   (I)
Elias (26)Atlético Madrid   (I)
Onyewu (29)Twente   (I)
Pereirinha (23)Kavala   (I)
Rodriguez (27)Sp. Braga (I)
Insúa (22)Galatasaray   (I)
André Martins (21)Pinhalnovense (II B)
Marcelo Boeck (26)Marítimo (I)
Rinaudo (24)Gimnásia LP   (I)
Xandão (23)São Paulo   (A)
Bojinov (25)Parma   (A)
Diego Rubio (18)Colo Colo   (I)
Arias (19)La Equidad   (I)
Jeffrén (23)Barcelona   (I)
Renato Neto (19)Cercle Brugge   (I)
João Mário (18)Sporting (JUN)
Ricardo Esgaio (18)Sporting (JUN)
Tiago Ilori (18)Sporting (JUN)
Luís Aguiar (25)Peñarol   (I)
Betinho (17)Sporting (JUN)
Filipe Chaby (17)Sporting (JUN)
João C. Teixeira (18)Sporting (JUN)
Seba Ribas (23)Genoa   (A)
Liga ZON Sagres
Guarda-redes Defesas Médios Avançados
1Rui Patrício19Arias3Daniel Carriço10Izmaylov
12Marcelo Boeck47João Pereira21Rinaudo17Jeffrén
16Tiago53Ricardo Esgaio26André Santos18Carrillo
  6Evaldo8Schaars20Yannick Djaló
  48Insúa31Renato Neto25Pereirinha
  2Rodriguez46João C. Teixeira11Diego Capel
  4Anderson Polga54João Mário9Van Wolfswinkel
  5Onyewu77Elias23Hélder Postiga
  34Tiago Ilori14Matías Fernández32Seba Ribas
  93Xandão22Luís Aguiar33Diego Rubio
    28André Martins40Betinho
    43Filipe Chaby7Bojinov
Uma época quase bem sucedida…Pedro Dias

A época do Sporting pode-se resumir a um filme já visto em épocas anteriores. Após as eleições de Março de 2011, os dirigentes prometeram dar início a um projecto de conquista de títulos que escapam desde das conquistas das Supertaças e Taças de Portugal nas épocas 06/07 e 07/08 da equipa liderada por Paulo Bento. Para isso contrataram Domingos, ex-técnico do Sporting de Braga que na época anterior tinha chegado à final da Liga Europa que perdeu contra o FC Porto. O Sporting assistiu a uma reconstrução profunda do plantel antes do início da época com as dispensas de Maniche, Pedro Mendes, Nuno André Coelho, Simon Vukcevic, Torsiglieri, Diogo Salomão, Alberto Zapater, Grimi, Saleiro, Abel, Jaime Valdés, Cédric, Cristiano e Hildebrand. As contratações feitas para a nova época deram novo ânimo aos adeptos para pela equipa e a assistência média bateu o record desde a inauguração do Estádio em 2003. A entrada de jogadores bem referenciados no futebol holandês, como Schaars e Wolfswinkel, as vindas de Capel e Jeffren, dois extremos espanhóis que ganharam o Europeu de Sub 21 pela Espanha mais as contratações de Insua, Rinaudo e Elias fizeram renascer a esperança do Sporting voltar ao pódio do futebol português. Se na Liga Europa e na Taça de Portugal, as coisas até correram bem com o clube a chegar às meias-finais de uma competição europeia e voltar a marcar presença na final da Taça no Jamor, no campeonato encontrou dificuldades logo no início com as derrotas nas primeiras jornadas que fizeram desacreditar os adeptos na hipótese da conquista do título que escapa desde há dez anos. Em Fevereiro deste ano, Domingos deixou o comando técnico da equipa e a SAD recorreu a Sá Pinto, treinador dos juniores figura mítica do clube.

Fazendo a análise da equipa que foi construída no início da época por Domingos, a revolução que era pretendida implementar no Sporting ainda estava incompleta. Na 1ª jornada contra o Olhanense (1-1), a equipa inicial tinha sofrido mudanças na defesa com a entrada de Rodriguez e sobretudo no meio-campo com as escolhas de Rinaudo e Schaars e Jeffren mas Domingos persistia em apostar em Yannick Djaló e Hélder Postiga que já na épocas anteriores pareciam estagnados. Capel e Wolfswinkel estavam no banco e só o espanhol entrou na segunda parte. Para o jogo contra o Beira-Mar (0-0) na 2ª jornada viriam a ser titulares. Na 3ª jornada, Capel manteve-se como titular e Domingos voltou a apostar em Djaló e Postiga na derrota por 2-3 contra o Marítimo. Foi após esse jogo, que o Sporting resolveu não contar mais com os dois internacionais portugueses e dispensá-los. Yannick Djaló acabaria por assinar pelo Nice numa transferência que mais tarde seria cancelada por ter sido inscrito fora do período de transferências da FIFA. Postiga acabaria por rumar ao Saragoça.

Após essa fase, o Sporting iniciou um ciclo de sete vitórias nos jogos do campeonato que viria a durar até ao jogo contra o Benfica na Luz em 26 de Novembro, que era aguardado com grande expectativa pelos adeptos. A lesão de Rinaudo, titular indiscutivel no jogo contra os romenos do Vaslui no dia 20 de Outubro foi bastante lamentada no jogo contra os nossos rivais. O Sporting acabaria por perder por 1-0 com golo marcado por Javi Garcia. A derrota colocava o Sporting com 23 pontos em 3º lugar, 4 pontos atrás do FC Porto em 2º e do Benfica em 1º com 27 pontos respectivamente. A partir daqui a distância para os rivais foi quase sempre aumentando até ao final da época. Na 14ª jornada, o Sporting empata com o FC Porto (0-0) em Alvalade. No fecho da primeira volta do campeonato, na 15ª jornada, o Sporting perde contra o Braga e passa para 4º lugar ficando com 28 pontos, a 3 de distância do Braga em 3º, a 9 de distância do FC Porto em 2º e a 11 do Benfica em 1º. Na Liga Europa, o Sporting tinha passado a fase de grupos em 1º lugar com 12 pontos, vencendo a Lazio por 2-1 e o Vaslui por 1-0 em Alvalade e os jogos em casa e fora contra o Zurique, ambos com o resultado de 2-0. Na Taça da Liga, o Sporting ficou pela fase de grupos depois dos empates com o Rio Ave e Moreirense (ambos por 1-1) e a derrota frente ao Gil Vicente (0-1) em Alvalade. Na Taça de Portugal, o Sporting já tinha vencido o Famalicão por 2-0, o Braga por 2-0, o Belenenses por 2-0 o Maritimo por 3-0 e o Nacional por 3-1 em Alvalade e empatado na Choupana 2-2 e ia em Maio jogar a final contra a Académica.

Após o jogo contra o Maritimo no Funchal que o Sporting perdeu por 2-0 na 18ª jornada, a 11 de Fevereiro, Domingos é despedido pela SAD do Sporting e Sá Pinto, treinador da equipa de juniores assume a liderança da equipa principal. O primeiro encontro do novo treinador dos leões era o jogo contra o Légia de Varsóvia que acabou num empate (2-2). A confiança da equipa voltou a subir após a entrada de Sá Pinto como treinador e nos jogos seguintes, o Sporting voltou a ganhar no campeonato e passou o Légia de Varsóvia na Liga Europa. Porém, o sorteio ditou que o Manchester City, a equipa mais cara do Mundo, aparecesse no caminho do Sporting na Liga Europa. Mario Balotelli, 22 milhões de euros. Edin Dzeko, 32 milhões. Kun Agüero, 45 milhões. Só em avançados o Manchester City gastou 100 milhões de euros e este é apenas parte do investimento do clube. E foi contra esta equipa que já tinha mandado o FC Porto para fora da Liga Europa na eliminatória anterior que o Sporting tinha de se bater. O facto de um dos jogadores do Manchester City ter afirmado que não conhecia a equipa do Sporting terá levado os ingleses a não encararem o jogo a sério. Sá Pinto preparou bem a equipa do Sporting que se apresentou bastante segura nos jogos contra o Manchester City. Conseguiu em Alvalade, ganhar por 1-0 com um golo de Xandão, reforço chegado em Janeiro para o centro da defesa e na segunda mão perdeu por 3-2 em Inglaterra, o suficiente para garantir o apuramento para a eliminatória seguinte da Liga Europa.

Após a vitória contra o Man City, o Sporting parecia uma equipa motivada, diferente da daquela que Domingos tinha deixado com a face derrotada. Seguiram-se cinco vitórias nos jogos do campeonato e o Sporting passou os quartos-de-final da Liga Europa contra o Metallist. Iria agora encontrar o Athletic de Bilbao nas meias-finais e afirmava-se como um dos candidatos a ganhar a Liga Europa. Em Alvalade, a equipa fez uma exibição que deixou os adeptos esperançados na conquista do troféu mas a vitória por 2-1 era curta e no País Basco o Sporting perdeu por 3-1 mas caiu de pé com a exibição no conjunto dos dois jogos.

O momento: Final da Taça de Portugal - Académica 1 Sporting 0

Após a eliminação da Liga Europa e o fim do sonho, restava a final da Taça de Portugal para conquistar. O golo de Marinho logo no início do jogo fez mossa na equipa do Sporting. Alguns jogadores que tinham sido decisivos durante a época, entraram no jogo já com a cabeça em modo de férias e não mostraram suficiente ambição para ganhar a Taça. Do lado da Académica, Adrien, emprestado pelo Sporting foi a grande figura do jogo.

A figura: Rui Patricio

Rui Patricio mais do que outros jogadores do Sporting nesta época foi a grande figura desta época. O guarda-redes mostrou que está ao nível dos melhores guarda-redes das grandes equipas. Poderia também destacar Wolfswinkel que foi a grande contratação, marcou 25 golos em todas as competições, ou Insua, lateral-esquerdo que marcou seis golos ou ainda o espanhol Diego Capel que também esteve muito bem ao longo da época. Mas nos momentos mais importantes, foram as defesas de Rui Patricio que salvaram o Sporting de maiores aflições.

A revelação: André Martins, Stromp Revelação

Produto da Academia do Sporting, o jovem português tinha estado a época passado emprestado ao Belenenses de onde foi dispensado e ao Pinhalnovense. Entrou este ano no plantel do Sporting com poucas possibilidades de jogar dada a forte concorrência que tinha no meio-campo. O jovem internacional sub 21 promete ser na próxima época uma aposta séria e caso Matias Férnandez venha a ser transferido durante este defeso ele poderá mesmo vir a ser um grande jogador.

A desilusão: Bojinov, ficou abaixo da expectativa

Das contratações feitas esta época, só uma é que não se afirmou plenamente. Valeri Bojinov, contratado ao Parma por 2,6 milhões era um jogador que tinha feito quase toda a carreira no futebol italiano e duas épocas nos Manchester City. Tentava agora relançar a carreira no Sporting mas partia em desvantagem em relação à concorrência. Como titular fez apenas 5 jogos e entrou 11 vezes como suplente. Na memória fica o pénalti falhado no jogo contra o Moreirense a contar para a Taça da Liga após ter empurrado Matias Férnandez que era o marcador de grandes penalidades da equipa. Bojinov foi depois emprestado ao Lecce de Itália até ao final da época. O seu regresso ao Sporting, está dependente de Ricardo Sá Pinto. Bojinov garante que vai aparecer no primeiro treino da época.


Quem somos1 Contactos Agradecimentos Detectou um erro ou tem uma sugestão?
ForaDeJogo.net 2010