ForaDeJogo.net - Nacional 2006/2007


Nome:
Pass:
Registo Recuperar
.



Clube Desportivo Nacional
Nome: Nacional
Associação: AF Madeira
Cidade: Funchal
Estádio: Engenheiro Rui Alves
Ano de fundação: 1910
Sede: Rua Do Esmeraldo, 46
9000-051 - Funchal
Web: www.cdnacional.pt
Plantel 2006/2007
<<   >>
Treinadores
T Jokanovic
Carlos Brito
Entradas
Bruno Amaro (23)Penafiel (II)
Rafael Bracali (25)Paulista   (B)
Rodrigo Silva (23)Corinthians (AL)  
Cássio (22)D. Chaves (II)
Bruno Basto (28)Saint-Etienne   (I)
José Vítor (24)Machico (III)
Zé Rui (23)Penafiel (I)
Luciano Fonseca (27)Académica (I)
Vinícius (20)Paulista   (B)
Diego José (22)Cruzeiro   (A)
Leandro Bonfim (22)Cruzeiro   (A)
Adriano (20)América MG   (C)
Rogerinho (26)Camacha (II B)
Adilson (23)Cherno More   (A)
Geufer (25)Fortaleza   (A)
Belém (20)Mogi Mirim  
Superliga
Guarda-redes Defesas Médios Avançados
1Diego Benaglio2Patacas6Cléber Monteiro7Luciano Fonseca
12Rafael Bracali33Emerson23Chaínho22José Vítor
24Belman5Bruno Basto66Adilson11Serginho Baiano
  15Alonso8Vinícius16Zé Rui
  3Fernando Cardozo88Bruno17Adriano
  4Ávalos10Juliano Spadacio21Pateiro
  44Ricardo Fernandes31Rogerinho27Diego José
  14Belém61Bruno Amaro Geufer
    84Leandro Bonfim9Rodrigo Silva
      18Cássio
      19Chilikov
Ponto de ViragemJorge Carneiro

Observando a história recente do Nacional, à partida era já previsível que esta época fosse um tanto ao quanto irregular; afinal, desde que o clube ascendeu à liga principal em 02/03 que tem alternado épocas fantásticas com outras bastante irregulares. Começou com um 11º lugar e logo na campanha seguinte atingiu o recorde actual (); seguiu-se uma atribulada 12º posição, nova classificação muito positiva (), e finalmente o actual 8º lugar, em que a irregularidade foi bem mais exibicional do que classificativa. O facto de não ter bastado para participar nas competições Europeias precipitou a saída de Carlos Brito, mas globalmente o trabalho do técnico foi pelo menos bastante meritório, nomeadamente em matéria de renovação do plantel - não é fácil superar as perdas de Miguelito, André Pinto e Alex Goulart em simultâneo...

A equipa insular cortou com um passado recente, em que apostava num bom guarda-redes e abdicava de impor aspectos tácticos em detrimento de muita fantasia ofensiva, potenciada por um enorme contingente de atletas Brasileiros. Actualmente, em comparação com os últimos campeonatos o Nacional perdeu alguma espectacularidade, mas em compensação apresentou-se como uma equipa muito mais sólida e pragmática, que manteve o gosto em ter a posse de bola e ao qual ainda acrescentou mecanismos de criação de jogo. Ou seja, manteve o sistema habitual (4-4-2), mas mudou claramente a forma de o interpretar, dependendo bastante menos da inspiração das suas estrelas em favor do colectivo. Quanto à composição do plantel este foi globalmente bem construído: começando desde logo por um guarda-redes de categoria internacional (Diego), passando pela defesa sólida e recheada de boas alternativas, e terminando num meio-campo muito consistente e dinâmico que se afirmou como o sector mais forte dos insulares. No entanto, para corresponder às ambições de voos mais altos, faltaram avançados eficazes como antes o eram André Pinto e Adriano... À partida Cássio, (o novo) Adriano, Rodrigo Silva e Chilikov seriam garantias de uma sucessão tranquila; mas Cássio produziu tão pouco que esteve na iminência de ser dispensado, Adriano não rendeu mais do que contas para o departamento médico, Chilikov não conseguiu sequer manter o estatuto de arma secreta, e nem Rodrigo Silva foi o matador por quem os insulares desesperaram ao longo do campeonato... Acabou por ser Diego José, extremo esquerdo que já contabilizara uma passagem frustrada pelo clube, a tornar-se a referência goleadora da equipa nas jornadas finais...

O calendário não se afigurava simples para o Nacional, obrigado a defrontar o rival Marítimo e ambos os grandes de Lisboa nas 3 primeiras jornadas - confrontos dos quais resultaram três derrotas claras. Com Bruno Amaro finalmente inscrito e a completar o melhor trio de meio-campo (juntamente com Chainho e Bruno), os alvinegros partiram então para uma série de 6 vitórias e um empate nos 8 jogos seguintes, escalando até ao 5º lugar e exibindo um futebol muito atractivo e eficiente. Infelizmente, tal como tinham iniciado mal o campeonato também o final foi extremamente penoso - 5 derrotas no último terço - verificando-se ainda uma quebra exibicional e anímica. É curioso verificar que no final da primeira volta já ocupavam o 8º lugar final, muito embora apresentassem resultados ligeiramente inferiores na segunda metade da época (21 pontos vs 18)...

Momento Chave: Belenenses 2-0 Nacional

Mais do que o jogo em si, foram as consequências que tornaram este jogo marcante na campanha Madeirense. Terminado o encontro em que o Nacional perdia simultâneamente o 7º lugar e a vantagem no confronto directo para os rivais de Belém, Carlos Brito entendeu por bem operar uma mini-revolução na constituição do 11 inicial. Desfez o trio de meio-campo composto por Chainho, Bruno Amaro e Bruno, retirando primeiro o desgastado estratega, e depois progressivamente o pé-canhão de Penafiel. Como consequência directa o futebol alvinegro perdeu ainda mais da classe, consistência e regularidade evidenciadas até então - mas que já vinham sendo afectadas pelo cansaço acumulado - e Carlos Brito orientou a equipa apenas durante mais 4 jogos, nos quais apenas somou uma vitória. Apenas o mau final de campeonato dos clubes abaixo na classificação evitou que se descessem mais posições na tabela...

Figura:
Diego Benaglio

Ricardo Fernandes fez a sua melhor época das muitas que já leva na primeira divisão, Chainho foi uma âncora no meio-campo e Bruno Amaro afirmou-se definitivamente como um médio completo, mas o internacional Suiço acaba por ser o único que manteve o mesmo nível exibicional ao longo das 30 jornadas em que participou. Diego Benaglio revelou-se mesmo fundamental em vários jogos, garantindo pontos em momentos complicados - como por exemplo na vitória contra o Boavista à 22ª jornada. Foi notória a evolução das suas capacidades em relação à época anterior: o jovem guarda-redes elástico mas nervoso de 2005/2006 deu lugar uma barreira de gelo concentrada e posicionalmente perfeita, o que também se traduziu no aumento da importância e do carisma junto dos companheiros. As suas qualidades não passaram despercebidas nem ao seu seleccionador nacional nem ao resto da Europa, deixando no ar a pergunta: será que irá mesmo iniciar a próxima época na Choupana?

Revelação:
Rodrigo Silva

Disputado por Desportivo das Aves e Nacional durante a pré-época, Rodrigo Silva chegou à Madeira com fama de goleador e o rótulo da grande contratação da época. Não confirmou totalmente a confiança, já que 6 golos em 25 jogos não é um pecúlio minimamente impressionante - qualquer avançado de uma equipa a lutar pela manutenção tem possibilidades de atingir esta fasquia, e o Nacional encontra-se num escalão bastante acima desse. Mas Rodrigo Silva mostrou mais atributos para além dos golos que marcou, nomeadamente agilidade, mobilidade e técnica individual muito acima da média... Pode não ser um homem-golo na verdadeira acepção da palavra, mas é essencialmente um jogador completo e ainda com muito potencial para explodir. Se esta tiver sido a época de adaptação, a de confirmação promete...

Decepção:
Bruno Basto

Depois de longo hiato no estrangeiro regressou a Portugal para acumular lesões e estadias no banco. É certo que ombreava por uma posição ocupada pelo melhor lateral-esquerdo a actuar em Portugal - o Brasileiro Alonso - e que este ainda por cima tinha a vantagem de já se encontrar há mais tempo no clube; mas mesmo assim esperava-se mais de um jogador que ainda a época passada era observado por Scolari para a Selecção A. É legitimo que se queixe de falta de oportunidades, mas das poucas vezes que esteve dentro do campo destacou-se mais pelo trabalho que dava aos árbitros - faltas e cartões - do pelas capacidades que o levaram a várias ligas Europeias. Capacidades essas que não demonstrou, já agora.


Quem somos1 Contactos Agradecimentos Detectou um erro ou tem uma sugestão?
ForaDeJogo.net 2010